A água fluidificada é a água normal, acrescida de fluidos curadores. Em termos de Espiritismo, entende-se por água fluidificada aquela em que fluidos medicamentosos são adicionados à água pelos Espíritos. É a água magnetizada por fluidos.

Deve ser usada como um medicamento. Manda o bom senso que não se utilize remédios sem necessidade, portanto, da mesma maneira, só deve usar a água fluidificada quem de fato estiver necessitando dela.

Após o passe, recomenda-se a ingestão de um copinho de água.

Água fluidificada para pessoas em tratamento

Como a fluidificação do paciente por ocasião do passe está sujeita a sofrer perdas devido ao comportamento psíquico (moral) e até orgânico, a água fluidificada equilibra e sustenta o quadro fluídico renovado do paciente (em tese) até a sua próxima sessão de passe.

Durante o período de acompanhamento na Casa Espírita, trazer garrafa com água para fluidificar. Fazer uso de um copinho dessa água duas vezes ao dia (manhã e noite). Não deixar a garrafa esvaziar, sempre completar de forma a manter a garrafa abastecida até a próxima reunião.

Identificar a garrafa com o nome de modo a que a espiritualidade possa colocar medicação específica. Para cada paciente o fluido medicamentoso será específico não só com sua enfermidade física, mas também com as suas necessidades espirituais de cada um.

O processo é invisível aos olhos mortais, por isso, a confiança e a fé do paciente são partes essenciais nos efeitos do tratamento.

A água tanto será fluidificada em vasilhames de plástico como de vidro ou qualquer outro material; em recipientes claros ou escuros, com eles tampados ou abertos; com água fria, morna ou natural; pela manhã, tarde ou noite. O mais importante é que o vasilhame esteja livre de elementos de contaminação e que a água seja potável.

Para a ingestão dessa água, portanto, há recomendações. Além das colocadas para a fluidificação geral, observe-se:

  1. a) Guardá-la de forma a não confundi-la com a contida em outros vasilhames;
  2. b) Seguir, o mais rigorosamente possível, a posologia indicada; e
  3. c) Evitar que a água esteja ou venha a estar contaminada.