sem comentários ainda

O Poder da Compaixão

Há posturas que verdadeiramente engrandecem o homem e o colocam em sintonia com a presença do Senhor. A compaixão é uma delas. Filha da ternura, irmã da caridade, a compaixão é o movimento de acolhimento da humanidade do outro e de sua vulnerabilidade.

Ela compreende e acolhe os resultados da desdita, dos insucessos ou da insuficiência que o próximo vivencia como consequência das suas escolhas ou como fruto natural das suas provas. Porém, não o faz com piedade que rebaixa ou humilha. A compaixão olha para a grandeza e para a força de cada ser e exalta a dignidade e as potências de cada filho de Deus. Ajuda na medida certa, no tempo justo e verdadeiramente necessário para que o outro reencontre sua força e autonomia.

Aquele que age compassivamente conecta-se ao melhor de si mesmo e aquele que recebe a compaixão é levado a conectar-se, igualmente, ao seu melhor. A compaixão eleva sem ressaltar a fraqueza ou sustentar a inércia, sem fazer parceria com o vitimismo e sem substituir o papel ou esforço do outro.

Como um amor excelente, a compaixão socorre despertando, ampara elevando e ajuda promovendo a grandeza do ajudado. A compaixão é um dom em sintonia com o Pai e aquele que é compassivo atrai amparo para suas próprias lutas, despertando as forças e potenciais mais nobres da alma.

 

Andrei Moreira pelo espírito Dias da Cruz

Publicar um comentário